quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Oba! Programa mais chato da MTV poderá acabar!

Os apresentadores Paulo Bonfá e Marco Bianchi, que apresentam o Rock Gol (sabe-se lá porque este nome, se nada tem a ver com rock...), o debate-bola da MTV e por isso, o programa mais chato do canal, vão sair da emissora, apesar do sucesso do programa.

Não se sabe para onde os pseudo-comediantes (os caras são muuuito sem graça, meu! Parecem amadores fazendo stand-up comedy!) irão, mas há possibilidade do programa chatérrimo ser extinto. Todo mundo sabe que nem quem adora futebol gosta de assistir debates (para quem é burro, programas desse tipo são considerados "intelectuais demais", algo que discordo plenamente, já que futebol é o esporte mais curtido pelos analfabetos brasileiros - impossível achar um analfabeto que não goste), imagine quem não gosta, como eu.

O programa já vai tarde e tomara que a MTV (que infelizmente não está incluída no meu pacote de assinatura, por causa de uma briga entre as operadoras de TV por assinatura e a emissora) não pense em ressuscitá-lo com outros apresentadores. Futebol já está mais do que bem servido pela TV aberta e os torcedores de futebol, essa gente ultra-mimada, não merecem tanta mordomia acima do já excessivo "chamego" que recebe de toda a mídia, de autoridades e de toda a sociedade brasileira.

Rock Gol, você já deu o que tinha que dar. Agora, desapareça!

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Gostar de futebol faz parte da etiqueta social - infelizmente

Apesar da população brasileira adorar democracia e diversidade, ela se esquece destes dois aspectos quando aparece a questão do futebol. É um dogma social bastante arraigado de que o Brasil é o país do futebol e há uma silenciosa lei que obriga todo brasileiro a ser torcedor de futebol. A obrigação é tanta que muita gente que não costuma gostar do esporte, passa a gostar em época de copa.

Para a maior parte dos brasileiros, graças a essa obrigatoriedade, não gostar de futebol é visto como ofensa e falta de respeito. Basta dizer a alguém, mesmo de maneira simpática que não curte futebol, para ser visto como ameaça pela pessoa com quem se conversa. Para elas, não gostar de futebol é pior que falar palavrão quem festa granfina. Quem não curte muitas vezes é tratado como um mau-caráter, alguém com capacidade de prejudicar os outros.

Para piorar, os admiradores de futebol, ao tomarem conhecimento da existência de pessoas alheias ao esporte bretão, se sentem acuados, pedindo "respeito" por gostarem de futebol. Cá pra nós: os admiradores do futebol não necessitam de respeito vindo de pessoas como eu. Respeito eles têm de sobra, vindo de quase toda a sociedade brasileira e de toda a mídia e autoridades. Quem precisa de respeito são pessoas como eu, que não curtem futebol.

Quem não curte futebol é ignorado pela sociedade e por autoridades, que nunca se esforçam em oferecer alternativas de lazer durante a copa. Quem não gosta de futebol "que se vire" para se divertir durante o jogo da "seleção".

Aliás, eventos de futebol são muito usados como forma de afirmação social de quem gosta de futebol. Tanto é que mulheres, antes alheias ao esporte, passaram a gostar, devido ao medo de se sentirem excluídas de uma sociedade tão fanática pelo futebol.

O futebol é considerado um item muito presente nas etiquetas sociais de nosso país. Ter um time de futebol é tão importante para os torcedores quanto ter um R.G. ou CPF.

Infelizmente, a sociedade brasileira ainda não amadureceu para aceitar a diversidade esportiva e o direito de alguém não gostar de futebol. Apesar de ser um mero lazer, esse esporte é tratado com extrema seriedade, com frequência assídua em telejornais sisudos e inclusive respeito de autoridades que chegam dar status de heróis a meros jogadores, que além de não salvarem ninguém, não fazem nada além do que um bobo da corte sabe fazer.

Esse fanatismo que gera a obrigatoriedade do futebol incomoda e gera inimizades. Só falta lançarem uma lei obrigando os brasileiros a gostarem de futebol.

190 milhões de técnicos... humpf! Eu não sou técnico de porra nenhuma! Que se danem os jogadores de futebol! Eles não me alimentam nem pagam as minhas contas! As vitórias da "seleção" nunca mudaram a vida de ninguém e nem vão mudar.

Triste a sociedade brasileira. Ainda não está preparada para aceitar as diferenças.

domingo, 12 de dezembro de 2010

Um pouco de descanso. Mas só um pouquinho...



Para quem não curte futebol, o período de sossego que temos é o intervalo entre duas temporadas de campeonatos. Dura muito pouco.

É melhor aproveitarmos esse tempo de descanso e curtirmos a vida, com os fanáticos por bola bem calados e as TVs mostrando outros tipos de programas mais divertidos.

Porque no ano que vem, assim como em todos os anos, vem um novo brasileirão e os fanáticos gritarão em nossos ouvidos com aquele orgulho troglodita que eles sabem muito bem fazer.

Aproveitem o sossego enquanto é tempo. Eu já estou aproveitando o meu.

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

Brasil já conhece adversários na Copa do Mundo de Futebol Feminino

OBS: Futebol feminino? Ih, não interessa a maioria dos brasileiros, que não irão decretar feriado, não vão comprar televisões, não irão fanaticamente dar palpites idiotas nem idolatrar as jogadoras. Afinal, o bosta do Neymar, o Asno... perdão, "Homem" do ano, não está lá!

Interessante como o fanatismo do futebol é direcionado para apenas uma categoria: a dos analfabetos entre 17 e 35 anos que atualmente jogam sob o comando de Mano Menezes, que todos pensam que é uma instituição governamental que pertence a população brasileira. Não sabem que a "seleção" é uma "empresa" privada que pertence às Organizações Globo.

Paisinho machista esse o nosso, não é?

Brasil já conhece adversários na Copa do Mundo de Futebol Feminino

Redação SRZD | Futebol | 30/11/2010 16h55

O Brasil já conhece os adversários na Copa do Mundo de Futebol Feminino, que será realizado na Alemanha, entre 26 de junho e 17 de julho. Além do Brasil, o grupo D conta com a Noruega, Guiné Equatorial e Austrália.

O sorteio realizado no Congress Center de Frankfurt definiu que as brasileiras farão sua estreia contra a Austrália, em Mönchengladbach, no dia 29 de junho. No dia 3 o adversário será a Noruega, em Dresden; já no dia 6, o desafio será contra a Guiné Equatorial em Frankfurt.

Veja todos os grupos da Copa do Mundo:

Grupo A
Alemanha
Canadá
Nigéria
França

Grupo B
Japão
Nova Zelândia
México
Inglaterra

Grupo C
Estados Unidos
Coreia do Norte
Colômbia
Suécia

Grupo D
Brasil
Austrália
Noruega
Guiné Equatorial

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Kaká e mulher rompem com a Igreja Renascer

OBS: Apoiar igreja de corrupto nunca é bom. Vamos ver se desta vez o jogador e sua esposa moderem seus comportamentos desta vez.

Infelizmente, jogadores de futebol são tidos como exemplo para muita gente. Eu acho que cientistas é que deveriam ser seguidos e imitados pela sociedade, mas como não criei as regras que regem a ingênua, teimosa e submissa sociedade de nosso país, é melhor os jogadores (todos) melhorarem, cada vez sua personalidade, senão vamos criar uma sociedade de babacas.

Kaká e mulher rompem com a Igreja Renascer, diz revista

05 de dezembro de 2010 às 08h15 - Site Terra

O jogador do Real Madrid Kaká e sua mulher Carolina Celico, que por muito tempo foram ligados à Igreja Renascer em Cristo, dos bispos Estevam e Sonia Hernandes, romperam com a igreja, informa a edição desta semana da revista Veja.

Caroline disse à revista que o tempo dela na Renascer "acabou" e que pode afirmar é que sua "busca constante é somente por Deus". Ela não quis explicar os motivos da decisão. Ainda segundo a reportagem, Kaká ligou pessoalmente para Estevam Hernandes para confirmar o desligamento, alegando "motivos pessoais" para o rompimento.

Polêmicas

A Renascer está envolvida em diversas polêmicas. No ano passado, a Justiça Federal em São Paulo condenou Estevam e Sonia Hernandes a quatro anos de prisão pelo crime de evasão de divisas. Em janeiro de 2007, eles chegam a Miami, nos EUA, com cerca de US$ 56 mil escondidos em uma bolsa, foram presos e condenados pela Justiça americana. Em janeiro de 2009, o teto da antiga sede da igreja em São Paulo desabou, deixando sete mortos. Nestas ocasiões, Kaká sempre manifestou publicamente apoio ao casal fundador da Renascer.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Argentina acusada de suborno na Copa

OBS: Na minha opinião, as pessoas deveriam aprender a deixar de gostar de futebol. É tudo roubalheira. Há décadas o futebol-arte morreu, sobrando apenas o ilusório rótulo que os brasileiros, povo habitualmente ingênuo, ainda insistem em colocar em seu esporte.

Há muito mais corrupção e sujeira no futebol mundial do que em todo o Congresso Nacional e algo precisa ser feito para que os dirigentes esportivos possam fracassar e com isso, para com suas falcatruas que só sujam cada vez mais a imagem de nosso esporte.

Os dirigentes sabem muito bem que torcedores são pessoas submissas e que fazem de tudo para - supostamente em favor de seus times favoritos - satisfazer a ganância dos dirigentes dos mesmos e de entidades ligadas ao futebol.

Aviso: não pensem que a CBF é incapaz de tomar a atitude feita pela Argentina. Há quem diga que foi desta forma ilícita que o Brasil arrebatou a copa de 2014 e a olimpíada de 2016. Sabem que poderão lavar dinheiro sujo e também superfaturar com as obras a serem feitas.

Jornal dos EUA acusa suborno do Qatar a dirigentes argentinos por Copa-2022

Enviado por luisnassif, sab, 04/12/2010 - 09:38 - Por Stanley Burburinho
Das agências internacionais - Em Nova York (Estados Unidos)

O periódico norte-americano Wall Street Journal levantou uma acusação contra a vitória do Qatar para sediar a Copa do Mundo de 2022. De acordo com a publicação, a delegação do país subornou dirigentes da Associação de Futebol da Argentina (AFA) para obter votos a sua candidatura.

“Segundo um membro da equipe que comandou a candidatura do Qatar, pelo menos um conselheiro recomendou que a Associação de Futebol do Qatar efetuasse um pagamento de US$ 78,4 milhões para ajudar a AFA a sair da crise que padece o campeonato local”, disse o jornal.

Segundo o periódico, “esta pessoa disse que o pagamento estava destinado a facilitar a relação do Qatar com o presidente da AFA, Julio Grondona, membro do Comitê Executivo da Fifa".

O jornal, porém, não dá detalhes que sustentem sua versão e cita o porta-voz da AFA, Ernesto Cherquis Bialo, que nega que tenha havido qualquer tipo de pagamento.

“É a primeira vez que ouço falar disso”, disse Bialo ao diário norte-americano, que também menciona um desmentido de Grondona sobre o assunto.

Os meios de comunicação dos Estados Unidos reagiram com indignação à decisão da Fifa em preterir a candidatura do país e escolher o Qatar para receber a Copa do Mundo de 2022. Sem nunca ter participado de um Mundial, o país asiático venceu a eleição realizada na Suíça. Além dos norte-americanos, Japão, Coreia do Sul e Austrália eram candidatos a sediar a competição.

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2010/12/03/jornal-dos-eua-acusa-suborno-do-qatar-a-dirigentes-argentinos-por-copa-2022.jhtm

domingo, 5 de dezembro de 2010

E se eu fosse técnico da "seleção"?

A mídia, o mercado publicitário e o senso comum do povo-carneirinho não vivem dizendo que somos 190 milhões de "técnicos" da "seleção" brasileira? Eu não concordo com isso, pois futebol é lazer e se tem quem gosta, tem muita gente que não gosta, como eu.

Mas imaginei essa possibilidade. Sabem o que eu faria se fosse técnico da "seleção"?

- Mandava o Ricardo Teixeira e as Organizações Globo se fuderem;
- Obrigava o Neymar e as estrelinhas da "seleção" ir capinar no sol forte o dia inteiro durante 10 dias. Depois mandava eles fazerem a mesma coisa em dia de trovoada. Se levar choque, melhor ainda, pois iria deixar o corte moicano do cabelo ainda mais "bonito".
- Declarava abstinência de sexo de no mínimo 6 meses para os jogadores. Estou há vários anos anos sem isso (só tem mulher comprometida!) e continuo vivo e sadio.
- Reduzia em 90% o salário dos jogadores.
- Só chamaria para jogar quem tivesse nível superior, comprovado através de diploma.
- E faria quem nem o Dunga: Globo só entra na concentração mediante requisição escrita e entregue com antecedência.
- E proibia a vuvuzela nos jogos.

São essas as medidas que eu iria tomar se eu fosse técnico da "seleção". Que ela possa um dia quebrar a cara, para o bem da nação, iludida e hipnotizada a cada copa.

Depois de me conhecerem como técnico, a idiota multidão de fanáticos ludopédicos, de mentalidade bem lavadinha pela Globo, iria sentir saudades do Dunga...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Neymar é eleito "Homem do Ano"

A Revista VIP, aquela mesma que dá poder aos brasileiros de decidirem quem é a mulher mais linda do mundo, priorizando musas idiotas, elegeu o jogador Neymar como "Homem do Ano".

Sinceramente, só no Brasil, país de maioria funcionalmente analfabeta, submissa, modista e ainda por cima, acha que futebol em copas é "dever cívico", acontece dessas coisas.

Porque não elegeram um cientista, um altruísta, enfim, alguém que tivesse feito algo de realmente relevante em benefício da nação e da população? Tinha que ser um reles jogador de futebol. Ainda mais o Neymar? Uma miniatura cibernética de troglô?

O que Neymar fez de tão importante para merecer esse título? Correr atrás de uma bolinha? O que há de importante nisso? Ah, alegra o povo.

Quer dizer que pode faltar comida, pode cair barraco e pode morrer gente? Pode até encher a cidade de arrastões. Mas se tiver gol do Neymar, todo mundo fica feliz, né? Não tenho emprego, mas se tiver gol do Neymar, posso ser feliz, né? As mulheres que despertam meu interesse estão casadas com outros homens, mas se tiver gol do Neymar, não preciso de mulher, não é? Idiota quem o escolheu para "Homem do Ano".

Alegrar o povo é coisa de palhaço. A verdadeira alegria do povo não deveria vir sem a satisfação da qualidade de vida. Por isso, quem merece o título deveriam ser homens que fazer alguma coisa em benefício da sociedade como: cientistas, intelectuais, trabalhadores, e não um bobo da corte saltitante. Esportistas são todos meros bobos da corte, feitos apenas para divertir (não há nada ruim nisso). E bobos da corte não são heróis.

Prefiro eleger Neymar como "Mala do Ano", "Chato do Ano", "Troglô do Ano e até de "Bosta do Ano". Somente um povo submisso, analfabeto e de baixa auto-estima, pode eleger uma nulidade como Neymar, com o título de "Homem do Ano".

Pobre Brasil...

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

É perigoso associar esporte a Educação e a bons valores

No Brasil, país de povo submisso, obediente e fanático por modismos, acontece algo que não acontece em nenhum país. O esporte é visto como algo que vai educar a humanidade, sociabilizar pobres, drogados e excluídos e costuma ser associado aos bons valores da moral e da cidadania. E isso é muito perigoso, fatal até.

O que a maioria dos brasileiros não observa ou finge não perceber é que faz parte da atividade esportiva, duas coisas bastante negativas no que se refere às relações humanas: o egoísmo gerado pelo caráter competitivo e a agressividade.

Esporte envolve competições e competições estimulam o egoísmo. A única maneira de dissociar o esporte do egoísmo é acabar com o caráter competitivo: Ninguém ganha e ninguém perde. Saques, gols, chegadas em primeiro, nada vale ponto e muito menos é premiado. O que importa é a prática. Ninguém quer isso, pois tirar o caráter competitivo do esporte é tirar a sua graça, aquilo que empolga tanto praticantes quanto espectadores.

E a agressividade. Como ignorar agressividade numa atividade que envolve força física e berros ensurdecedores. Nunca vi ninguém praticar esporte com a serenidade de um monge tibetano. Tai-chi-chuan é esporte? Não sei não. Além disso, o esporte é o principal ato de auto-afirmação de machistas, seres naturalmente agressivos. Repararam que todo homem violento gosta de algum esporte, sem exceção?

Ah. E atleta não é herói de coisa nenhuma. A única pessoa que é salva por um atleta durante uma atividade esportiva é o próprio atleta. Estranho haver o conceito de "herói de si mesmo". Pátria? Os brasileiros nunca melhoraram suas condições de vida por causa de uma vitória esportiva. A não ser os próprios atletas envolvidos com a tal vitória.

É perigoso e irresponsável colocar no esporte uma função educacional que não pertence a ele. Já discuti com muita gente que defende essa ideia idiota, mas infelizmente consagrada. As melhores qualidades do esporte não tem alguma relação com caráter e com valores morais e intelectuais e nem tem condições de oferecerem isso. Se a sociedade brasileira estivesse certa, todos os atletas seriam intelectuais (Neymar, por exemplo, agiria e pensaria como Noam Chomsky - que aliás, é crítico do fanatismo esportivo), escreveriam livros e lançariam ideias para melhorar as condições de vida da população: isso por causa do esporte, o que seria um absurdo. Os brucutus do futebol brasileiro mostram que valores morais e intelectuais não são a especialidade deles.

Portanto é melhor deixar para o esporte o caráter exclusivamente lúdico e afastá-lo de uma vez porto das da fictícia finalidade educacional. Esporte não educa, esporte não forma caráter (deforma até, em muitos casos) e sua atividade intelectual é exclusivamente direcionada as regras impostas pela atividade esportiva (brasileiro adora regras - criar e seguir - povo carneirinho).

E que não venha nenhum atleta bebê-chorão soltando suas lágrimas ao ganhar uma partida. Atleta tem que ser firme, ter controle emocional. Choro é algo que não combina com a atividade esportiva. Deveria ter uma lei que impeça atleta de chorar publicamente em premiações, assim como existe algo semelhante no militarismo (que tem muito a ver com esporte, acreditem).

Odeio atleta que chora. Pra mim, isso é hipocrisia. Sofreu para vencer, né? Dane-se. Vitória é para rir, dar cambalhota, não para agir como criancinha orfã. Se chora é porque é um descontrolado, um desequilibrado emocional (chorar é aceitável em outras situações, mas não no esporte - é como ir de sunga para falar, no Palácio do Planalto, com o Presidente da República) É patético.

Esporte no Brasil, tem que ser tratado como esporte. Pois uma atividade esportiva nada é além disso: uma atividade esportiva. E só.

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Fluminense ganha seu novo ônibus



Fluminense, Botafogo, Corinthians, CBF, Tabajara, tanto faz! Não estou nem aí para esses ônibus, mesmo sendo esse encarroçado por uma de minhas encarroçadoras favoritas, a Irizar.

Essa série de veículos cedidos aos times o meio da Volks lucrar com o fanatismo idiota do povo brasileiro, que confunde o esporte com educação e dever cívico, esnobando intelectuais e se recusando a resolver os principais problemas do país.

Se as pessoas não levassem tão a sério o futebol, tudo bem. Mas tem gente que mata e morre por um mero timinho.

Pelo jeito devem achar que a entrada de uma bola em uma trave deve salvar vidas.

Como dizia o poeta: "Ê, ô ô, vida de gado, povo marcado, ê, povo feliz"

Quando é que o povo irá amadurecer, abandonando essa chupeta chamada "fanatismo futebolístico"?

domingo, 21 de novembro de 2010

Goleiro distraído facilita gol

Essa foi na semi-final do campeonato matogrossense, entre Sinop e Operário. Essa ninguém entendeu. Nem eu, nem você e nem o raio que os partam. Se Buñuel estivesse vivo faria filme sobre isso. Stanislaw colocaria na lista do Febeapá. Estranho.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Espírito de Elisa Samúdio está atrapalhando o Flamengo

OBS: Como tem gente sem ter o que fazer que ficam inventando bobagens. É uma tradição no futebol brasileiro ficar procurando desculpa para derrotas. E aí a criatividade (a mesma que falta nos gramados, durante os jogos) aflorece.

Como espírita (de Kardec claro - e sem Chico Xavier, por favor! - pois esse Sérgio de Ogum não é espírita e sim de religião afro, que respeitamos, mas nada tem a ver com a doutrina descoberta pelo intelectual francês, é de outra linha), digo que se fosse confirmada a hipótese de vingança de Elisa Samúdio, não ia ser em cima do Flamengo que ela iria atacar, pois como espírito, ela sabe muito bem que o Bruno, seu desafeto, não está mais relacionado ao time. A vingança iria cair sobre ele e todos os envolvidos no caso.

Portanto dizer que o Flamengo está mal por causa do tal espírito, é uma bobagem sensacionalista feita para vender jornal para um público totalmente ingênuo e inculto e por isso, desprovido de total senso crítico e do senso do ridículo.

Espírito de Elisa Samúdio está atrapalhando o Flamengo

Publicado em 16 de novembro de 2010 por Tela Crente

De acordo com o pai de santo Sérgio de Ogum, o espírito de Elisa Samúdio é responsável pelo péssimo desempenho dos jogadores do Flamengo no campeonato brasileiro.

O religioso afirma que os torcedores devem utilizar galhos de arrudas e fazer muitas orações para minimizar os efeitos das “forças ocultas” em cima do time.

“Com o Bruno já está tudo resolvido. Ele foi preso e vai pagar pelos pecados que cometeu. Mas o castigo acaba sendo para todos aqueles que tiveram relação com o casal, principalmente o time que ele defendia. A vingança final do espírito será levar o clube ao fundo do poço”, disse o babalorixá.

Sérgio ainda faz um alerta sobre um possível rebaixamento que pode levar o rubro-negro carioca para o fundo do poço.

A reportagem foi capa do Jornal “Meia Hora”, veiculado no Rio de Janeiro e custa apenas R$ 0,70. O tablóide sensacionalista também tem circulação em São Paulo.

As matérias são redigidas com gírias para seu público alvo pouco exigente, onde pai de Ogum é um grande cliente, já que paga anúncios diários na sessão do referido jornal.

Antes da Copa do Mundo, o vidente fez uma previsão que o jogador Ganso iria ser chamado para jogar na seleção de Dunga, mas como todos puderam perceber, foi uma piada essa visão do além.

Conseguir ser capa do Meia Hora não é um grande esforço, mesmo assim a assessoria de imprensa do profeta merece respeito, por isso dá um clipping aqui também.

Site do Moço: www.paisergio.webs.com

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Argentina ganhou dos amarelados porque era só amistoso



A Argentina acabou ganhando o jogo em que Mano Menezes colocou suas estrelinhas metidas para "brilhar" nos ricos gramados do Qatar.

A CBF deixou os amarelos perderem porque não valia nada.

Só tem graça forjar vitória quando vale alguma classificação. Até o Dick Vigarista sabe disso.

A selecinha de merda formada por analfabetos comedores de mulher não joga bulhufas. Só ganha se Teixeirinha abre os cofres e paga os adversários. Mas em amistoso, Teixeirinha não "joga". Mano não precisou escalar o Teixeirinha...

Os amarelos só ganham se tiverem a mãozinha do Teixeirinha, esse sim, o verdadeiro craque dos últimos tempos e responsável pelas mais recentes vitórias em copas, sobretudo as conquistas de 1994 e 2002.

Futebol tem disso. Quem joga mal, mas faz gol, ganha. Joga mal e vence.

Mas desta vez não precisou. Não valia nada. Sem dinheiro sujo para os portenhos.

Nem a Globo quis colocar dinheiro em sua pupila (a selecinha pertence à famiglia Marinho, não do Governo Federal, como muitos pensam) nessa peladinha televisiva. Até o Galvão, a cheerleader brasileira, quase cochilou!

Quando eu digo que o futebol brasileiro morreu em 1986 ninguém acredita.

Engulam essa, seus analfabetos metidos! Vão comer alfafa, que é o que vocês fazem melhor!

E viva a Argentina! Eles tem todo o direito de se sentirem os maiorais!

quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Hoje temos um clássico internacional!

É amistoso, não vale ponto, mas todo mundo sabe para quem eu vou torcer esta tarde, não é?



Pelo menos, os jogadores argentinos, apesar de arrogantes, não são um bando de jecas bregas e analfabetos, metidos a heróis, como são os troglôs de cor amarela que irão jogar contra eles.

Tomara que os amarelos percam. Se bem que com a sorte que eles têm e com todo o "amor" do povo idiota de nosso país, perder para eles é muito difícil. Ganhar dos amarelados é tarefa para gente corajosa, como os alaranjados holandeses.

domingo, 14 de novembro de 2010

Vettel vence campeonato de 2010!!!

OBS: Enfim uma vitória de um corredor simples, que jogou limpo, de uma equipe simples que jogou limpa. Vettel mereceu essa vitória, se tornando mais um alemão a se destacar na categoria. Se cuidem, pois a próxima temporada poderá ser dele!

SEBASTIAN VETTEL CAMPEÃO!

FELIPE MACIEL - Blog F1 - 14/11/2010

A Fórmula 1 tem um novo campeão mais jovem de sua história! Sebastian Vettel conseguiu a façanha de liderar pela primeira vez na carreira a classificação da F-1 exatamente na última corrida de 2010.

Um dos fatores que torna ainda mais bonita a vitória desde talento brilhante é o fato de ter vencido o GP que lhe deu o campeonato mundial. Exceto o jeitinho Ferrari em Interlagos-2007, tal coincidência não acontece há 8 anos, quando Schumacher levou o penta subindo ao topo do pódio de Magny-Cours. De 2003 para cá, as provas que definiram cada temporada viram o campeão terminar a corrida sempre numa posição intermediária, até que Sebastian Vettel fez bonito na etapa diurna-noturna de Abu Dhabi, completando o percurso soberano na ponta, cruzando a linha de chegada em primeiro para derramar as lágrimas do ápice de sua incrível trajetória na Fórmula 1.

Em 2010, ninguém venceu mais do que ele. Ninguém sequer sonhou em fazer tantas poles quanto ele. E ninguém foi capaz de batê-lo num dos campeonatos mais disputados que esta categoria já vivenciou.

Chegando no GP decisivo em 3° na tabela, Sebastian fez de maneira irretocável o seu dever e ficou na expectativa do que fariam os demais. A entrada do safety car no início da prova levou os ventos do deserto a soprarem a seu favor. Poderiam se passar mil e uma noites que o bicampeão Fernando Alonso seria incapaz de ultrapassar os carros de sua velha conhecida equipe Renault, enquanto Mark Webber, ainda mais atrás, preferiu assistir à corrida como qualquer torcedor de arquibancada, se mostrando inofensivo por mais erros que o espanhol viesse a cometer.

Por mais que sofresse quebras absurdas, por mais que houvessem vitórias inexplicavelmente perdidas, por maior que fosse o número de obstáculos enfrentados num ano de azar, Sebastian Vettel reverteu a situação na última oportunidade existente e dividiu com Jenson Button e Lewis Hamilton o pódio dos campeões.

Sebastian Vettel

Se 2007 foi o ano em que o trabalho em equipe venceu a rivalidade interna e a mais alta desonestidade esportiva, 2010 será lembrado como a temporada em que a disputa limpa e aberta superou as ordens de equipe.

Um dia, o maior vencedor deste esporte olhou para Sebastian Vettel e o elegeu como o substituto a dar sequência às vitórias de uma pátria que há até certo tempo nunca havia sido campeã na Fórmula 1. Hoje, o menino Vettel torna-se o segundo alemão da história a poder ostentar na sala de casa um troféu de campeonato mundial.

A pergunta que fica é: após o primeiro título deste garoto dotado de um talento imensurável, o quanto ele irá evoluir, o quanto ele irá crescer, e sobretudo, quantas novas conquistas como essa ele será capaz de alcançar?

Sebastian Vettel é o novo campeão mundial! E sua carreira está apenas começando.

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Garra é para ave, raça é para cachorro

Odeio as palavras "garra" e "raça" com significado de dedicação. Além de termos que transmitem uma certa agressividade, estão mais relacionados com animal.

Só para lembrar: o conceito de raça não combina com seres humanos. É um erro que se consagrou. Talvez o racismo fosse eliminado se lembrarmos que as diferenças das etnias são tão poucas que são insuficientes para caracterizar cada uma como "raça". portanto, quem tem raça é cachorro e quem tem garra é ave.

A palavra dedicação já existe no dicionário. Porque não usá-la?

Não tem graça, né? Tira o caráter agressivo do significante, não é? Tira o atributo de "velentia" dos atletas "queridinhos da mamãe" que adoram chorar em premiação.

Aí falam que esporte não é coisa de brucutu e não acreditam. Não dá para, no Brasil, atleta posar de bebê chorão (atleta brasileiro tem o péssimo hábito de chorar, principalmente nas vitórias - algo que não combina com a valentia característica da atividade esportiva) com termos agressivos como esses.

Ou é brucutu ou é chorão. Escolham.

sábado, 30 de outubro de 2010

Neymar e Ronaldinho Gaúcho estarão no jogo da "seleção" contra a Argentina



Ah, legal. Agora minhas contas serão pagas, vou me casar com uma bela e importante jornalista, as injustiças e desigualdades irão acabar e todo mundo vai sair da miséria. Se a "seleção" ganhar (e VAI ganhar, sei disso), a paz mundial estará definitivamente instalada no mundo.

Quanta besteira... Eu vou perder meu tempo precioso com joguinho da "seleção"? Que Mano Menezes e seus pupilos analfabetos que se danem. Gosto mais de mim!

quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Padronização dos uniformes dos times cariocas

Para quem não sabe, a partir do próximo dia 30, os ônibus municipais da capital fluminense passarão a adotar uma pintura padronizada, uma medida que irritou muitos busólogos e usuários.

Mas na última hora, de repente começou a aparecer vários defensores da padronização, o que pode levar a suspeitar que a prefeitura deve ter tirado a mão do bolso para criar seu exército de capangas.

Em homenagem a eles (muitos são futebosteiros - padronização comportamental), imaginei a mesma padronização adaptada ao futebol carioca, para eles sentirem a essência da pimenta que jogaram em nossos olhos.







Mas aí vão dizer: "vai ficar difícil identificar os times". Ora, identifica pelo corte moicano dos jogadores, ué. Ou melhor: pra quê identificar? É só fazer um gol que todo mundo (menos eu e alguns sensatos) fica alegrinho.

E aí, gostaram da padronização?

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Não se deve obrigar uma criança a gostar de futebol

Parou em minhas mãos uma cartilha sobre ecologia para crianças. Legalzinha a cartilha, explica em linguagem infantil como se deve fazer para preservar o meio ambiente, etc. Mas em uma página, o autor da cartilha resolveu se lembrar de 2014 e incentivou a garotada a "torcer pela Seleção Amarelinha". Mas o que é isso? essa não era uma cartilha sobre ecologia? Que diabos o futebol está fazendo lá?

Não se deve obrigar nenhuma criança a gostar de futebol. Espere ela se manifestar. Se ela gostar, ótimo. Se ela não gostar, ótimo também. Devemos parar de tratar o futebol como uma obrigação cívica e parar com essa mania doentia que muitos pais tem de vestirem seus filhos com uniformes de times como se dissessem "você vai gostar de futebol porque eu estou mandando, viu?". Futebol é apenas lazer e lazer nunca deve ser imposto.

Ridículo é perceber que os pis, adultos que são, mas ignorantes, insistem em transferir suas convicções equivocadas para as crianças, como se estivessem dando uma grande lição. Na verdade, são tão infantis quanto as crianças que dizem "educar".

As crianças são inteligentes o suficiente para fazerem escolhas e não há nada mais anti-democrático do que impor uma atividade de lazer.

E viva a diversidade esportiva! Esporte não é só futebol.

sábado, 23 de outubro de 2010

Os 70 anos de Pelé

Dizem que é hoje, outros dizem que foi no dia 21, mas o que sabemos é que hoje se comemora os 70 anos de nascimento daquele que é considerado o maior jogador de futebol de todos os tempos. Há quem discorde, mas especialistas (estou com eles) dizem que o aniversariante de hoje, Edson Arantes do Nascimento, conhecido como Pelé, é realmente o melhor.

Ele era do tempo do bom futebol, aquele que não era submisso as exigências dos cartolas, não ganhava jogos na mutreta (como é hoje em dia, embora quase todos neguem) e também não transformava jogadores em popstars arrogantes e mercenários, sedentos para viverem a vida de magnatas, ostentando riquezas e cuspindo literalmente no estilo de vida que tinham ao nascer.

Pelé é uma pessoa controversa. O caso sobre a filha reconhecida tardiamente e namoros com belas loiras (sobretudo com a Xuxa, 23 anos mais jovem que ele, no início dos anos 80 - há quem diga que ele financiou o início de carreira dela de apresentadora infantil), despertaram alguma antipatia em algumas pessoas (mas não a mim).

Mas isso não importa. Importa é darmos os parabéns àquele que se esforçou para dar honra e dignidade não só ao futebol, mas a todo esporte brasileiro (diversidade esportiva já!) e torcer por uma volta (acho quase impossível) do futebol ao puro e simples entretenimento, em mercenarismo, sem falcatruas, sem arrogância, sem violência e sem a tola associação com o patriotismo. Patriotismo nada tem a ver com o esporte, criado apenas para fins lúdicos e essa associação burra é a principal responsável pelo fanatismo que gera tantos incômodos na sociedade brasileira, sobretudo em épocas de copas.

Parabéns, Pelé, pelos seus 70 anos. Ou será para o Edson? Parabéns a ambos. Entende?

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

"Kardec, O 12,º apóstolo de Jesus"

OBS: Interessante a coincidência, se lembrarmos que Kardec nasceu em Lyon e que Jesus - o Histórico, não o mito criado pela Igreja Católica, como os devotos do católico-que-fingiu-ser-espírita-para-enganar-otários Chico Xavier pensam - é a maior influência dos ideais espíritas.

O texto, escrito por um site pseudo-espírita, além de estimular o fanatismo religioso, estimula também o fanatismo futebolístico. Legal para que quer que o mundo continue como está.

"Kardec, O 12,º apóstolo de Jesus"

19.10.10 Publicado por André - Blog de Espiritismo

Ontem já pesavam as pestanas, com o sono e o cansaço de um dia de trabalho, de modo que não postámos este pequeno apontamento da edição do jornal "i". Numa crónica desportiva, o jornalista titulava:

«Kardec. O 12,º apóstolo de Jesus (que serve para trair o Lyon)»

e depois continuava, com apontamentos tais como:

«Jorge Jesus não gosta de paragens no campeonato, evita a rotatividade na equipa, utiliza os melhores jogadores e tem o onze base mais do que definido. Jorge Jesus rodeia-se sempre dos mesmos discípulos, dificilmente confia em mais alguém e espera que os escolhidos o venerem cegamente ao longo da temporada, nos bons momentos ou no calvário dos maus resultados.

Isto é apenas futebol, rezam onze de cada vez, mas Jorge Jesus também tem um 12.o apóstolo, Alan Kardec, a melhor aparição que podia ter acontecido ao Benfica esta semana - o avançado brasileiro marcou dois golos ao Arouca, no jogo da Taça de Portugal, e aliviou os temores daqueles que julgavam inexistente um substituto para Cardozo. O paraguaio está lesionado, não pode jogar contra o Lyon na quarta-feira (Liga dos Campeões, em França) e Kardec entrará em campo mais iluminado do que nunca. Ele existe. E cada golo que marcar, claro, será como uma pequena traição ao colega. Como nunca jogam os dois ao mesmo tempo, o sucesso de um será sempre o esquecimento do outro.»

Adormeci a sorrir com o jornal nas mãos. A criatividade dos jornalistas desportivos portugueses e brasileiros está sempre a surpreender. Apanham todos os detalhes que possam contribuir para a vivacidade e originalidade dos seus escritos. Neste caso, ao divertimento somou-se a satisfação de saber que já vai havendo gente nos jornais que tem uma ideia do que seja o Espiritismo, a avaliar pelos trocadilhos... espirituosos!

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Que time é teu?

Em nosso país, o fanatismo pelo futebol gera um monte de absurdos. Pra começar, o campeonato mundial conhecido como "copa do mundo" é tratado como se fosse o maior evento cívico do país, tendo inclusive adesão de quem não curte realmente futebol e passa a assistir e torcer pela "seleção" por acreditar estar cumprindo um dever cívico (que sabe, vai terminar num gigantesco carnaval, como recompensa pela vitória neste tal campeonato).

E fora de copas, o fanatismo não desaparece, embora perca sua enorme dimensão (os não futebosteiros não aderem, fora de copa). Mas todo mundo tem a obrigação de anunciar seu time "do coração", como se isso fizesse parte de sua identidade. É como o RG ou o CPF, que você tem que possuir para obter a aquisição de um benefício.

Já imaginou se o governo leva a sério isso? Se já não bastasse decretar feriados em época de copas, sem permitir opções de lazer para quem não gosta de futebol, o governo poderia obrigar cada cidadão brasileiro a ter um time de futebol, como acontece também com o cadastro de eleitor.

É uma falta de respeito ao cidadão e um superestimação do esporte que, pelo que se saiba, foi criado com intenções e objetivos exclusivamente lúdicos. Uma distração apenas.

Tomara que não apareça nenhum governante maluco com essa ideia. Depois que um prefeitinho metido a besta quis acabar com a diversidade visual dos ônibus, marca registrada da cidade onde ele governa, espero por tudo, já que qualquer loucura é possível.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Associação de futebol com Hino Nacional banaliza o hino e superestima o esporte

Está cada vez mais comum, não só nos jogos da "seleção", mas de vários jogos de times estaduais, a execução do Hino Nacional Brasileiro no início das partidas. Discordo completamente disso.

Primeiro porque dá um caratér de seriedade aquilo que deveria ser apenas lúdico, divertido, algo para não ser levado à sério. Segundo porque banaliza um símbolo cívico de nosso país, colocando-o em um contexto que não faz parte dele. Acaba ridicularizando o hino.

E os danos já estão aparecendo. Muitas crianças ao ouvir o hino já associa automaticamente aos jogos de futebol.

Tenho absoluta certeza que, quando o futebol foi criado e quando o hino foi composto, nenhum de seus criadores estava pensando em associar um ao outro.

Uma vergonha para o nosso país que tem um povo que é tão preguiçoso e apático nos momentos REALMENTE cívicos.

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

Namoro entre Pato e Miss Brasil nunca existiu

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Acho que deveria ter uma lei proibindo jogador de futebol de ter mulher. Esse galináceo tem a ave errada no sobrenome. Como a maioria esmagadora é outro pilantra analfabeto que não está preparado para a a vida.

Ele, Neymar, Goleiro Bruno, Adriano, Kaká, Love, Ronaldos e similares deveriam viver isolados na caverna de Atacama, durante um bom tempo (bem mais do que os 2 meses), onde estiveram os 33 mineiros para aprenderem a ser homens de verdade e parar de se comportar como um versões infantis de playboys ianques.

Namoro entre Pato e Miss Brasil nunca existiu

Fabiola Reipert - para o R7

A única que acreditou que estava namorando Alexandre Pato foi a Miss Brasil Débora Lyra.

Ele mesmo nunca assumiu nada.

O jogador sempre falou aos amigos que era apenas mais um romance, que estava só curtindo.

Débora foi com muita sede ao pote e saiu espalhando que era a nova namorada de Pato, logo depois que ele se separou de Sthefany Brito.

Até entrevistas a miss deu para falar do assunto, foi a programa de TV etc.

E Pato sempre na dele.

Agora que ela percebeu que era um conto de fadas, está dizendo que a distância e as agendas atrapalharam o "namoro".

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Cada um enxerga como quer: Neymar

Neymar visto pela mídia, pelos seus admiradores e pelos "patriotas de copa":



Neymar como ele é realmente, segundo pessoas sensatas que não estão nem aí para futebol:

O Caso Neymar e o Estado da Arte do Futebol

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Um texto coerente que enxerga os problemas reais do futebol brasileiro, admitindo a imaturidade de Neymar e o que o esporte e a mídia fizeram com ele, transformando em um ser arrogante e sem limites.

Esse Neymar deveria estar é estudando, ao invés de fazer seu "showzinho" na mídia.

Parabéns ao Hugo pelo belo texto, muito bem escrito.

O Caso Neymar e o Estado da Arte do Futebol

Postado por Hugo Albuquerque às 17:00 - O Descurvo - quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Na quarta-feira passada, em jogo válido pela 22ª rodada do Brasileirão, o Santos venceu por 4x2 o Atlético-GO na Vila Belmiro. O que era para ser um jogo sem sal entre a melhor equipe do primeiro semestre e um sério candidato ao rebaixamento tornou-se, de repente, além de um jogo movimentado, também o olho do furacão da maior polêmica do campeonato atual: O técnico Dorival Jr. vetou o atacante Neymar de bater um pênalti, o que resultou em enorme bate-boca entre os dois, no qual, ao que parece, muita coisa que estava presa eclodiu de uma vez só. Banco de reservas, torcida e até mesmo o treinador adversário, Renê Simões, ficaram do lado de Dorival.

Depois da tempestade, Neymar deu uma coletiva de imprensa emocionada, falando sobre si mesmo em terceira pessoa e pedindo perdão; enquanto isso, Dorival permanecia irredutível, exigindo uma punição mais dura - enquanto até mesmo o empresário de Neymar, como é recorrente no futebol brasileiro atual, enfiava seu bedelho onde não era chamado, defendendo o seu ganha-pão. A diretoria, perplexa, tentava pôr panos quentes e tocar a vida. A insistência de Dorival na punição forçou a diretoria santista para além de suas capacidades; pressionada, ela demitiu ontem o treinador, jogando publicamente sobre suas costas a culpa de toda crise numa das demissões de treinador mais desastradas, em décadas, no futebol paulista.

Muito embora se possa criticar a paranoia punitivista de Dorival, a discussão sobre o autoritarismo das relações treinador-jogador é, se muito, lateral nesta questão: O futebol de hoje, mesmo com o recuo da orgia de gastos na Europa, ainda é movido a consideráveis fluxos de capital, especulação e mutretagens de um modo geral; a sociedade do espetáculo e da velocidade transforma o futebol num espetáculo que é cada vez mais uma encenação dele mesmo, alimentando o ego de jovens atletas - que rapidamente perdem essa condição, tornando-se meros garotos-propaganda -, especialmente os oriundos do Brasil, do resto da América do Sul e da África, negociados como gladiadores para o circo romano.

As mudanças operadas no futebol brasileiro nos anos 90, com o fim do Passe, acirram esse processo nessas terras ao provocar a desvinculação dos jogadores de futebol do controle dos clubes, sem lhes conceder qualquer tipo de liberdade - ao contrário, a opressão apenas foi transferida na medida em que eles tornaram-se propriedade de empresários que, da venda de ilusões pueris de grandeza, os controla (e os adestra) perfeitamente. O jogador é transformado em senhor da situação, quando, na verdade, só é senhor das próprias ilusões e dos próprios delírios de grandeza. O efeito prático disso foi a erosão das relações humanas no mundo do futebol. Não são poucos os jovens talentosos da atual geração de atletas brasileiros que se tornaram um blefe - e você não precisa fazer um esforço tão grande assim para pensar em exemplos recentes -, tanto menos por falta de talento do que por falta de juízo.

Renê Simões, quando se referiu com dureza à insubordinação de Neymar tinha razão em grande parte: Ele não é um craque nem um adulto ainda e, apesar de todo oba-oba de uma imprensa esportiva sem pauta - e seu conhecimento de causa -, mas sim um garoto que precisa ser urgentemente educado. Eu, entretanto, sou um tanto mais pessimista. Não existe Neymar, existem neymares no futebol nacional, tampouco existem condições razoáveis para que se eduque alguém no meio futebolístico de hoje. A derrota do Brasil nessa Copa, tragédia creditada integralmente ao seu ex-treinador, é só parte de um enredo maior na trama dos (des)caminhos do futebol nacional. As falsas expectativas que se avolumam em relação à próxima Copa - que, por sinal, seremos a sede -, só servirão para alimentar mais ainda tal processo.

Após polêmica com Neymar, Dorival Júnior sai do Santos

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Vivemos em tempos medíocres em que a moral, a lógica e os bons costumes não são mais respeitados. Se um cara faz o que a opinião pública quer, mas é malvado, arrogante, prejudica outras pessoas, tem maus hábitos, mesmo assim ele é valorizado, mantido em seu posto, consagrando a impunidade e mostrando à sociedade que - infelizmente - ter defeitos (às vezes graves) muitas vezes pode ser bom. Já que para a sociedade em que vivemos, basta não ser bandido e político para virar santo (Santos?!).

Esse episódio pode ter os dedos dos meios de comunicação, sobretudo da Rede Globo que contratou Neymar (a Globo administra e sustenta a CBF) e quer fazer dele o "Pelé" da copa de 2014. Para eles, não precisa ter classe, inteligência e caráter. Basta fazer gols. É tudo que o povo quer. E é só isso que o "astro" Neymar sabe fazer. Só.

A corda arrebentou para o lado de Dorival, a parte mais fraca. Interessante que técnicos são sempre os responsáveis por tudo de ruim que acontece no esporte, mesmo quando não têm nada a ver com isso.

Após polêmica com Neymar, Dorival Júnior perde queda de braço e sai do Santos

LEONARDO LOURENÇO - FOLHA SP - ENVIADO ESPECIAL A SANTOS - 21/09/2010 - 22h40

Dorival Júnior perdeu a queda de braço no Santos e não é mais o treinador do clube. Ele tinha decidido manter Neymar afastado da equipe como punição por indisciplina. No entanto, a diretoria do clube não gostou e se reuniu na noite desta terça-feira para debater o assunto.

O resultado do encontro foi a demissão de Dorival Júnior, que ajudou a levar o time nesta temporada aos títulos do Campeonato Paulista e da Copa do Brasil. Ele deixa a equipe na sexta posição do Nacional com 35 pontos, nove a menos que o líder Corinthians. Dirigiu o time em 61 jogos, com 37 vitórias e 16 derrotas (65% de aproveitamento).

Com a demissão do treinador, Neymar, que não tinha sido convocado para o clássico contra o Corinthians desta quarta-feira, vai ser relacionado para o jogo.

A confusão entre Dorival Júnior e Neymar começou na partida de quarta-feira contra o Atlético-GO, vitória de 4 a 2. O badalado atleta xingou o técnico santista e o capitão Edu Dracena.

O atacante se revoltou depois que Dorival ordenou que Marcel batesse o pênalti. Ele queria ter cobrado. No vestiário, Neymar ainda tentou acertar o auxiliar-técnico Ivan Izzo com um copo de bebida isotônica.

A diretoria resolveu punir o atleta com uma multa. Para Dorival, essa medida seria insuficiente. A ideia dele era que Neymar fosse afastado do grupo por ao menos 15 dias.
18.jun.2010-Adriano Vizoni/Folha Imagem
O técnico santista Dorival Júnior grita durante a vitória sobre o São Paulo no segundo jogo da semifinal do Paulista-2010
Dorival Júnior foi campeão com o Santos do Paulista e da Copa do Brasil

Contra o Guarani, Neymar foi barrado da partida. A intenção do treinador também era deixá-lo de fora do clássico contra o Corinthians.

À tarde desta terça-feira, o treinador tinha falado sobre a necessidade de punir firme o atleta com o afastamento. Segundo o treinador, essa atitude era necessária para o bem jogador, mesmo desfalcando o time em um jogo importante.

"Acho que estou fazendo o melhor para o atleta. Para o clube, talvez, mas é o melhor para o atleta", afirmou Dorival. "Não estou punindo com prazer, mas com a necessidade. Espero que, com essa atitude, esteja contribuindo com o crescimento do Neymar."

A cúpula santista não concordou e encerrou a passagem de Dorival Júnior pela Vila Belmiro. Dorival Júnior tinha chegado ao clube no final de 2009, com vitória do Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro para a presidência do Santos.

sábado, 18 de setembro de 2010

Atacante Neymar é afastado e não joga contra o Guarani

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Bem feito. Menino malcriado tem que ficar de castigo!

Santos: atacante Neymar é afastado e não joga contra o Guarani

Redação SRZD | Esportes | 18/09/2010 14h08

Após uma semana inteira de reprovações por suas atitudes de irritação dentro e fora de campo, o atacante Neymar, do Santos, foi barrado da escalação titular da equipe alvinegra na partida contra o Guarani no domingo, válida pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Menino da Vila não vai ficar nem no banco.

O afastamento de Neymar foi confirmado neste sábado pelo presidente santista, Luis Álvaro de Oliveira Ribeiro, após o último treino antes do jogo contra o time de Campinas. O atacante participou do rachão, que durou cerca de 40 minutos.

O técnico Dorival Júnior pediu punição para o jogador em reunião com a diretoria do clube. Ele foi xingado por Neymar após impedi-lo de cobrar um pênalti na partida contra o Atlético-GO, na última quarta-feira. O craque se desentendeu ainda com o capitão do time, Edu Dracena, e com o auxiliar-técnico Ivan Rizzo.

No dia seguinte, o atacante pediu desculpas em entrevista coletiva. Mesmo assim, suas atitudes vêm sendo criticadas por nomes importantes do futebol brasileiro.

A princípio, Neymar deve ficar afastado do time até segunda-feira, quando uma nova reunião entre a diretoria e Dorival Júnir vai definir se ele volta para o time titular ou não.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

Renê Simões diz que Neymar é mal educado e pode "virar monstro"

O técnico René Simões falou em entrevista que o jogador Neymar é o rapaz mais mal-educado que já vu na vida e disse que se nada for feito para educá-lo, ele pode virar um monstro. Dificil não concordar com técnico do Atlético de Goiás.

Neymar dá sinais de que é uma "tábula rasa". vazio de caráter e personalidade. O típico popularesco. Mas a sua boçalidade não é por culpa sua e nem sua exclusividade. A maioria dos jovens, pobres (e muitos ricos também, bom que se diga) não foi suficientemente preparada por uma sociedade formada por pais negligentes (querem fazer filho, criar e educar que é bom, nada) e escolas com professores desmotivados e com péssimo currículo escolar, exclusivamente direcionado à vida profissional dos jovens, além de "educados" por uma mídia manipuladora e "amigos" que defendem valores morais e intelectuais duvidosos.

O jogador do Santos é o retrato fiel da juventude brasileira. Se ele é criticado, as críticas devem ser extendidas a juventude em geral, submissa a mídia e a (equivocadas) regras sociais, sem freios e sem noção do que realmente é correto ou não, além de ter dificuldade de raciocínio pleno e má compreensão das informações que lhe chegam (isto quando recebem informações).

O que me espanta é que um garoto sem preparo como esse jogador é tratado como um "deus" pela sociedade, como se fosse um herói, um homem pronto e disposto a acabar com as injustiças sociais. balela! O que ele faz é confirmar estas injustiças, ganhando um salário exorbitante demais para a sua falta de cultura e de escolaridade (que não são a mesma coisa) e adorado e seguido como exemplo sem ter uma virtude marcante, além do fato de fazer muitos gols pelo seu time (que diga-se de passagem, não é virtude nenhuma, já que é um mero ato lúdico, sem importância para a melhoria de qualidade de vida da população).

Mas infelizmente, não tem jeito. Não canso de ouvir frases do tipo "deixa o cara ser feliz". Feliz? Felicidade é cometer asneiras graças a falta de preparo intelectual para viver em sociedade? Ser feliz é enganar os outros fingindo que correr atrás de uma bola é a "nova forma de inteligência"? Que felicidade é essa? Melhor trancar jovens como ele (que são muuuiiitos!) num internato e educá-los adequadamente para depois colocá-los na sociedade. Pode parecer cruel, mas dar poder a um ignorante, como esse mero jogadorzinho, pode render (como já está rendendo) grandes estragos em nosso cotidiano.

Uma pena jovens sem real valor como Neymar serem super-admirados. Coisa de uma sociedade com baixíssima auto estima e que procura heróis em analfabetos funcionais que nada sabem fazer além de enfiar uma bola em uma rede. Pobre Brasil.

Se os brasileiros continuarem achando que o futebol é a esperança de nosso país, o Brasil nunca vai resolver os problemas e se desenvolver. Nunca.

Até que um dia todos os "patriotas de copa" levem boladas nas suas cabeças. Isso deve servir para despertar e abrir as portas para a ausente maturidade da população brasileira.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Jogador fala palavrão em entrevista

Nada tenho contra pobres. O que eu detesto é gente que insiste em se manter ignorante e acha que dá para viver em sociedade sem saber o básico necessário para se viver nela. Pobres cultos e de classe sempre são admiráveis. Os burros e grossos, não.

Sinceramente, na era da mediocridade em que vivemos, parece que virou "caridade" colocar um bando de boçais, sem preparo para viver em grupo para viver em sociedade e até "mandar na cultura" brasileira, vivendo normalmente como adultos e despejando sua grosseria e falta de informação pelo mundo afora. São os analfabetos funcionais: sabem ler, sabem falar, até usar computador sabem. Mas não possuem conhecimento, não conseguem processar ideias, não possuem senso do ridículo e ignoram os contextos necessários para se fazer algo.

Pobre nação que dá vez a gente tão despreparada. E o pior que são zilhões de ignorantes exigindo um não-merecido respeito e obrigando a todos a aceitarem suas besteiras como "forma de inteligência". Gente que deveria viver isolada tendo aulas e mais aulas de cidadania, altruísmo, História, moral, política, cultura, artes e bons modos, antes de encarar a sociedade e insultar os outros pela internet, se "vingando" de supostas "ofensas". Posar de ofendidos é especialidade deles, uma maneira de não ter que corrigir os seus defeitos.

Mas a sociedade defende o "direito" deles de serem "felizes" sendo boçais, fazer o quê? Por essa e outras, o nosso país nunca desenvolve. Triste isso.

Revolta de Neymar sobra até para o ex-assessor no Ceará

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Comportamento típico de gentinha sem cultura (aos zilhões, no país atual). Se eles aprendessem a ouvir conselhos, deixariam de ser burros. Como não aceitam, continuam relinchando cada vez mais com agressividade. Triste Brasil, que tem uma população que confia cegamente em gente desse "quilate".

Revolta de Neymar sobra até para o ex-assessor no Ceará

DA LANCEPRESS - 13/09/2010 - 09h06

Nem mesmo o ex-assessor de imprensa escapou do "dia de fúria" de Neymar após a confusão generalizada na derrota do Santos para o Ceará por 2 a 1, neste domingo, no Castelão. O atacante santista utilizou seu Twitter para desabafar e ainda bater boca com o jornalista Diogo Kotscho.

"Todos temos que aprender sempre. Jogou muito bem, mas cair em provocação só te nivela com quem não tem o seu talento", escreveu Kotscho para o jogador logo após o apito final da partida disputada em Fortaleza.

Neymar, porém, não gostou do conselho e respondeu com agressividade. "Tem que aprender o que??? Tu que tem que aprender rapa! E outra eu aprendo todo dia! (sic)", disse o camisa 11.

O atacante, que teve boa exibição apesar da derrota, ainda deixou uma mensagem de desabafo no Twitter. "Chateado, estou cansado de tudo!", completou.

Após o jogo, Neymar discutiu com o volante João Marcos, do Ceará, e a confusão acabou envolvendo o meia santista Marquinhos, que disse ter agredido por um policial militar.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Salvador não está preparada para 2014

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Uma série de absurdos ajudou Salvador a ser escolhida "na marra" para ser uma das sedes da copa de 2014. Quase que a cidade iria ficar de fora, mas o gigantesco interesse turístico da capital baiana esperneou, fez beicinho, chorou e até gritou por socorro, comovendo os mafiosos da FIFA, que incluíram a cidade-bunda como uma das sedes.

E como em cidade-bunda, o que mais tem é bundão, dá para perceber o que a mitologia sempre dizia: a lerdeza do baiano. Graças as lesmas que governam a capital baiana e o estado, devem deixar as obras para última hora, fazendo malfeito e enganando a população, que possui um recorde alarmante de analfabetismo funcional (sabe ler, escrever, mas não sabe pensar) e por isso mesmo é fanática por copa e quer de qualquer maneira ser incluída entre as sedes, coisa que as autoridades acabaram conseguindo, para a alegria da fauna.

É triste saber que um povo com potencial de desenvolvimento (sério, Salvador tem condições de desenvolver muito - só não há vontade para isso) seja tão manipulado pela mídia e leis locais e que prefira a organização de um evento inútil e muito caro do que melhorias reais, que ajudem realmente a melhorar a qualidade de vida do povo soteropolitano.

Convém lembrar que a lógica permite que obras de melhoria sejam feitas mesmo sem copa ou qualquer evento. Basta boa vontade das autoridades, já que o dinheiro vai vir dela mesmo, vinda dos impostos pagos pela população manobrada.

Desculpem os termos grossos, mas vivi 18 anos lá e sei dos problemas locais. Às vezes, para dizer a verdade, se exige termos duros para fazer com que os defeitos e problemas possam ser eliminados.

Sinceramente, preferia que Salvador estivesse fora da copa de 2014. Para o benefício da população soteropolitana.

Salvador não está preparada para 2014

Mobilidade | September 12, 2010 by liaseixas | MUITO (A TARDE)

A cidade do Salvador tem os mais graves problemas de infraestrutura, mobilidade, trânsito, transporte público, falta de segurança. Não está preparada para Copa de 2014!

O número de assassinatos na cidade cresce 33,9% entre os anos de 2006 a 2008. O tráfico de drogas tomou muitos bairros. A Polícia Federal através da Delegacia de Repressão a Entorpecentes iniciou na terça-feira, 15, deflagração de operação policial para desarticulação de quadrilha de traficantes de drogas, denominada “Operação Contato”. Estão sendo cumpridos 25 (vinte e cinco) mandados de prisão e seis mandados de busca e apreensão, nos estados da Bahia, Pernambuco e Amazonas. Os municípios onde acontecem a operação são Juazeiro, Salvador, Petrolina e Manaus.

A cidade está quase parada. Em uma cidade onde rodam cerca de 700 mil veículos particulares, como Salvador, engarrafamentos já se tornaram cena comum a qualquer hora do dia. “Realmente, isso é fruto de uma frota muito grande, que cresce 6% ao mês”, afirma o diretor de trânsito da Superintendência de Trânsito e Transporte de Salvador (Transalvador), Armando Yokoshiro.

João Henrique confirmou a conclusão, em tempo hábil, de grandes projetos viários, entre eles o Transalvador, que integrará vários modais de transportes, ampliando a capacidade de mobilidade urbana da primeira capital do Brasil. “O projeto será iniciado ainda este ano, pelo corredor central da Avenida Paralela, fazendo a integração com o sistema de transporte metroviário que conduzirá a população até a Arena Olímpica, atual Fonte Nova”, explicou.

O prefeito ressaltou também que, além da mobilidade urbana, a capital estará preparada para hospedar os atletas e os torcedores que assistirão aos jogos. “Praia do Flamengo e Stella Maris, por exemplo, ganharão nos próximos cinco anos novos empreendimentos da rede hoteleira, obedecendo aos critérios do PDDU (Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano do Salvador)”.

domingo, 12 de setembro de 2010

Estamos em época de copa do mundo e ninguém sabe!!!!

Povo idiota, escravizado pela mídia! Só querem saber da copa de futebol, na qual acreditam ser uma batalha cívica! E só o futebol! Justamente o mais cafona dos esportes! O esporte mais cultuado por quem tem baixíssima escolaridade! Quando quase toda a população brasileira nivela por baixo, se igualando aos analfabetos que torcem e os que jogam!

E as outras copas? Sabiam que outros esportes também têm a sua copa do mundo? Pois é. Neste mês está começando a copa do mundo de natação. Está ocorrendo no Brasil, justamente (como 2014 vai ser maravilhoso... hein? Hein?). E pasmem: a primeira competição ocorreu com arquibancadas VAZIAS!!! Vergonha nacional!

E cadê a mídia e a publicidade para incentivar o fanatismo pseudo-patriota da "galera"? Ah, agora dá para ver que toda a dedicação para uma copeca de futebol é resultado de muita manipulação da mídia e das regras sociais. Que o brasileiro gosta mesmo é de festa e de ficar imitando os outros feito chipanzé.

A população brasileira tem o péssimo hábito de fazer alguma coisa se outra pessoa também estiver fazendo. Como ninguém está interessado na copa de natação, ninguém mais se interessa. Se Cielo vencer, não vai ter feriado nem virar Carnaval. Não tem graça.

Mas com os amarelos analfabetos da selixão CBFoda-se... aí é diferente... 2 dias de feriado e uma imensa festa regada a muita cerveja e temperada com as alucinações que virão com ela.

Triste viver num país assim. Vou torcer para César Cielo e depois vou tentar me mudar para a Austrália. Enquanto os brasileiros torcem para o bronco do Neymar ser eleito Presidente da República.

quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Semelhança Mórbida



O site Kibeloco (que é pró-futebol) não deve ter notado (para o responsável, futebol é bom e deve servir como "manifestação de patriotismo", coisa de quem está com algum parafuso solto na cabeça), mas a maioria dos torcedores de futebol e meliantes não costumam ser muito diferentes. Gente bruta é isso aí.

Mas a comparação das fotos foi uma boa sacada. Que os torcedores de futebol vão aprender a fazer croche e aprender também a gostar de mulher, que é melhor!

Ou melhor: que todos os torcedores de futebol larguem suas mulheres e doem (doeu?) para quem realmente gosta! Como iria sobrar mulher...

terça-feira, 7 de setembro de 2010

O Patriota de Copa

Diálogo entre um cara conscientizado que ignora futebol (sem detestar) e um alienado que adora, principalmente em copas:

- Bom dia, cara. Você sabia que hoje é o dia da pátria? - diz o conscientizado que não curte futebol.

- Não sabia. Hoje é o dia da pátria?

- É. Dia da Independência do Brasil, na verdade. Mas é conhecido como o Dia da Pátria.

- Para mim, dia da Pátria foram os jogos da querida seleção na copa.

- Mas você é alienado mesmo. Como a maioria da população. Desde quando um lazerzinho é ato de civismo?

- E não é? A população fica toda unida, o amor ao país aflora...

- Amor a seleção, amor a CBF, você quer dizer!

- O que é CBF?

- Confederação brasileira de Futebol. É ela que administra a seleção que você e os 190 milhões de alienados adoram.

- Alienado é você. A seleção é nosso maior símbolo pátrio. Temos que zelar por ela.

- Zelar por 11 analfabetos que ganham uma gorda fortuna, com vida de Marajá, pagos só por correr atrás de uma bolinha?

- Não chama o esporte-pátrio de "correr atrás de uma bolinha"! Você está me ofendendo.

- Você sabia que o Brasil é um país cheio de problemas e que o futebol é mera diversão, não sendo criado para ser levado a sério?

- Os problemas do Brasil, Deus resolve. Importante é cultuar a seleção. Nosso dever maior.

- Dever... Todos sabem que quando a seleção ganha tudo acaba em festa. E é nessa festa que todos estão de olho: carnaval, bebedeira...

- É quando o povo está mais feliz.

- Feliz? Desde quando um título de futebol deixa o povo feliz? Morro de fome, vivo desempregado, deito no chão nos hospitais e é só o Neymar fazer gol e já sou feliz. Cara, você é infantil!

- Não leve a vida tão a sério. Problemas vão continuar existindo no país. O bom é curtir a vida, ser feliz com o que gênios como Neymar sabem fazer.

- Gênio? Há, há, há! O cara não sabe nem falar.

- Ele "fala" com os pés. Isso é que importa.

- Eu não sei como é que estou perdendo tempo conversando com um retardado como você. Vou comemorar o dia de hoje ajudando pessoas carentes, que é um ato realmente patriota. Como hoje não tem jogo, você vai ficar na sua, com certeza.

- Para mim essa data não tem importância. A não ser pelo fato de ser feriado. Adoro feriado.

- Para malandragem é bom, né?

- Descansar é importante.

- Olha, fica com seu descanso que eu vou fazer algo de útil para o país. Vou ajudar os necessitados. Fique na seu patriotismo de copa, achando que o gol do Neymar e um engradado de cerveja irão resolver suas dificuldades. Passar bem.

- Tchau.

Coitado do "patriota de copa". Canaliza toda a felicidade de sua vida para uma vitória num campeonato de futebol. Se prende a algo fútil e inútil e acha que isso vai resolver a vida de nossa população.

Tsc, tsc! Pobre Brasil, um país ignorado pela população e confundido com uma mera equipe de futebol. Por isso que o nosso país nunca evolui.

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

O Salvador da Pátria

Vejam esse sujeito. Ele é extremamente idolatrado e valorizado sem ter feito algo de relevante para benefício do país. Tudo só porque ele corre atrás de uma bolinha...

Ele é um mero jogador de futebol. Ganha rios de dinheiro, é amplamente divulgado pela mídia e a população o trata como um sub-deus. Tudo só porque ele corre atrás de uma bolinha...

Ele tem baixa escolaridade, mas é mais influente que um intelectual.
Ele não é bonito, mas as mulheres se derretem por ele.
Tem péssimo gosto musical, mas pode ser chamado para organizar (mais) uma (xexelenta) coletânea de música (como fizeram os Ronaldos).
Mal sabe falar, mas todos querem ouvi-lo.
Ele nada faz de útil, mas é tratado como se fosse um valente herói da pátria.
E a única coisa que ele faz é correr atrás de uma bolinha para levá-la a uma trave.

Como um sujeitinho desses sem importância, que não fede nem cheira, nem bom, nem mau, pode ser tão querido e valorizado?

Nada tenho contra os jogadores de futebol. Se eles ficassem limitados ao universo do futebol, tudo bem. Mas nota-se claramente que ele é valorizado como se fosse muito mais do que um simples jogador de futebol:
- um super herói?
- um benfeitor da humanidade?
- um guerreiro?
- um diplomata?
- Deus?

Tudo isso só porque ele corre atrás de uma bolinha...

Somente uma população com baíxíssima auto estima, vivendo num país em crise, cheio de desigualdades e injustiças sem previsão de encerramento, com uma mídia mentirosa e autoritária, altíssimos indíces de analfabetismo funcional, pode endeusar uma nulidade como Neymar.

domingo, 5 de setembro de 2010

Missivista faz comentários reveladores em resposta a blog

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Este comentário é bastante coerente e mostra os podres que estão por trás das direções das grandes entidades futebolísticas no país.

Isso pode explicar o grande interesse de mídia e autoridades em estimular o fanatismo conhecido como "patriotismo de copa" e desrespeitar e isolar aqueles que não curtem futebol.

Comentário do post Derrubem o Presidente, do Blog do IG

Sergio Pantoja 25/07/2010 21:53

Prezado Flavio. Corroborando tudo aquilo que disseste no teu comentário, acrescento que, quando João Havelange saiu daqui para assumir a FIFA, estava sob suspeita e prestes a ser colocado sob investigação.

Numa manobra rápida, indicou um sucessor para substituí-lo na presidência da Confederação e assumiu a FIFA, passando anos escondido no seu comando e transformando essa entidade, na maior, mais rica e mais feroz ditadura do planeta. Em 1989, conseguiu, mesmo à distância, eleger um parente para a Confederação Brasileira de Futebol; o famigerado Ricardo Teixeira (seu genro, a época). Este, através de manipulações e negociatas, perdura no cargo até hoje, mesmo com todas as suspeitas e acusações que lhe são imputadas.

A CBF, até 1996, apresentava lucros nos seus balancetes, a partir desse ano e após a assinatura de um contrato milionário com a NIKE (US$ 160 milhões), passou a trabalhar no vermelho. No ano de 1998, unindo forças a Pele e atuando agressivamente no Congresso, Ricardo consegue evitar que as CPI’s sobre futebol, não sejam levadas a termo. O deputado Aldo Rebelo, um dos seus maiores detratores naquela época, transforma-se em seu amigo e conselheiro.

A Lei Pele, com o respaldo de Ricardo Teixeira, transforma-se na maior praga que se abateu sobre o futebol brasileiro; o pior é que ele (Pele), idiota e vaidosamente ou (o que acho mais provável), maldosa e mal intencionadamente, se orgulha desta sua lei nefasta, a qual fez de todas as nossas agremiações, refens de supostas quadrilhas de aproveitadores, que se aquartelam nos seus corredores escuros. O intocável Ricardo Teixeira, segundo o “CAUSA OPERÁRIA ONLINE”, fundou uma entidade para gerir a Copa 2014, chamada Comitê Organizador Local (COL). Esta organização será presidida por ele e contará com uma verba de US$ 400 milhões somente em investimentos da FIFA.

Fazendo um paralelo com as despesas do PAN 2007, cujos custos iniciais eram de aproximadamente R$ 415 milhões e culminaram com um valor aproximado de R$ 3,7 bilhões e sem que todos os projetos previstos fossem terminados, podemos ter uma idéia da farra financeira, que haverá por trás dos preparativos para a Copa 2014 e por extensão, para a Olimpíada 2016.

A criação pelo Governo Federal, da Autoridade Pública Olímpica (APO) e da Empresa Brasileira de Legado Esportivo, além do referendo que o Congresso deu à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO), a qual dispensa o governo de realizar licitações para as obras consideradas emergenciais e permite a redução das exigências, para a concessão de licença ambiental e a desapropriação de imóveis, nos faz crer em uma socialização de um festival de mutretas. As empreiteiras, felizes, esfregam as mãos de contentamento e agradecem solícitas. Os políticos, oportunistas e corruptos, riem de orelha a orelha, enquanto seus protegidos batem palmas; pelo jeito, o festival de mutretas, já começou…

(Edição de parágrafos e revisão de Marcelo Pereira)

sábado, 4 de setembro de 2010

Derrubem o presidente

COMENTÁRIO DESTE BLOG: Será que devo comentar algo sobre alguém que pensa e age como se fosse Deus nos assuntos relativos ao futebol brasileiro e que além de ser queridinho da FIFA, é o maior contratado (não assumido) da Famíglia Marinho? Creio que não.

DERRUBEM O PRESIDENTE

Copa 2010 | 16:56 -Blog da Copa IG - Flávio Gomes

Ricardo Teixeira é presidente da CBF há 21 anos. Não foi eleito por ninguém a quem devamos alguma consideração. Foi eleito pelos patetas dos presidentes das federações estaduais. São 20 e poucos, que podem ser comprados com jogos de camisas e bolas. É bem fácil ser eleito presidente da CBF quando se tem dinheiro para comprar jogos de camisas e bolas.

Ricardo Teixeira é um mau elemento. Não precisa me processar, presidente. Mau é antônimo de bom, e elemento é apenas um substantivo, como abacaxi ou jarra. Mau porque não é um bom presidente, porque na Copa de 1994 a Receita Federal o pegou no pulo trazendo muamba, não sou eu que acuso, não precisa me processar, presidente. Mau porque escolheu Lazaroni e Dunga, porque foi sacana com Falcão e Leão.

Mau porque preside uma confederação de um esporte, o futebol, e aqui quer realizar uma Copa do Mundo de futebol, e o país cuja confederação ele preside não tem um estádio decente onde se possa jogar futebol. Não precisa me processar, presidente, digo isso baseado no fato de que todos os estádios da Copa de 2014 estão por ser construídos ou reformados.

Em 21 anos como presidente da confederação de futebol, portanto, Ricardo Teixeira não conseguiu que seu esporte tivesse um palco sequer apropriado para a prática do esporte cuja confederação ele preside.

Não se trata, aqui, de tabular resultados. Foram seis Copas das quais o Brasil participou sob sua gestão, ganhou duas, chegou a uma final, em outras três se deu mal. Isso tudo é normal, no esporte ganha-se e perde-se, não importa. Mas foi sob sua gestão que o futebol do interior do Estado de São Paulo morreu, e isso me parece preocupante, foi na sua gestão que a Fonte Nova desabou, foi na sua gestão que o Campeonato Brasileiro virou Copa João Havelange porque os clubes estavam brigando com não sei quem, foi na sua gestão que as torcidas uniformizadas viraram gangues de criminosos, foi na sua gestão que as bandeiras foram proibidas nos estádios paulistas, foi na sua gestão que se viu o maior êxodo da história de jogadores para a Europa, para a Ásia, para o Oriente Médio, foi na sua gestão que desapareceu o futebol do Norte e do Centro-Oeste, foi na sua gestão que pegaram juízes vendendo resultados, foi na sua gestão que os empresários-urubus invadiram os clubes para tomar deles os garotos em começo de carreira.

Assim, sinto-me à vontade para dizer que Ricardo Teixeira é um mau elemento, ou um mau presidente, ou um mau dirigente, como queiram, e sinto-me mais à vontade ainda para não gostar dele e, portanto, de nada do que sai de sua cabeça, porque o futebol brasileiro, resumindo, é uma merda: não tem estádios, os melhores jogadores não ficam aqui, a violência das torcidas é uma mazela, os horários dos jogos são o fim da picada e mais um monte de coisas.

Para mim, está na cara que tudo é culpa do Ricardo Teixeira. É ele o presidente da confederação que cuida do futebol. Se o futebol está uma merda, dou-me o direito de achá-lo um m… um mau elemento que não cuida do futebol.

Ele cuida de contratos. Com a Nike, com a Globo, com o Itaú, com a Brahma, com a Seara, com a TAM, com a Gillette, com a puta que o pariu. Não me interesso por contratos. A CBF virou uma empresa que administra contratos e que tem um produto, a seleção brasileira. Não passa disso. Caga para o futebol. Agora há pouco, aliás, a CBF acabou de devolver o comando da gestão midiática de sua seleção à TV Globo, numa melosa entrevista no canal Sportv, conduzida por Galvão Bueno, Renato Maurício Prado, Paulo César Vasconcelos e Arnaldo César Coelho, que passaram uma hora lambendo Ricardo Teixeira, depositando toda a culpa da má Copa em Dunga (que, se bem me lembro, foi escolhido por Ricardo Teixeira), que só virou vilão na Globo porque não deu privilégios à Globo, a única coisa que prestou em sua gestão.

Por isso, enquanto Ricardo Teixeira for o presidente da CBF, nada vai acontecer. E ele será, enquanto quiser. A não ser que…

A não ser que as pesoas de bem que militam no futebol reajam.

É preciso que as pessoas de bem que militam no futebol se manifestem. Assim: Felipão é chamado para a seleção; não aceita, e diz porquê. Leonardo, o do Milan, idem: convoca uma coletiva e diz que não quer, porque não pode servir a alguém como Ricardo Teixeira. Mano Menezes é convocado: responde que não pelo Twitter, para todo mundo saber que não tem a menor intenção de ser funcionário de uma empresa que administra contratos e não liga para futebol.

E jogadores poderiam recusar convocações, e torcedores poderiam se recusar a comprar camisetas amarelas, e as emissoras de TV poderiam se recusar a transmitir os jogos do time da CBF, e aí o Ricardo Teixeira iria à falência, ou entregaria o cargo.

E aí o governo federal poderia baixar uma norma através de seu Ministério de Esportes proibindo qualquer confederação esportiva de ter presidentes que permaneçam no cargo por mais de duas gestões, algo fácil de se fazer, para que o futebol, quem sabe, caia nas mãos de gente boa, honesta, respeitada.

Para que um dia, quem sabe, a CBF possa ser presidida pelo Zico, ou pelo Sócrates, ou pelo Raí, ou pelo Rogério Ceni, ou pelo Marcos, ou pelo Paulo Autuori, ou pelo Mano Menezes, ou pelo Tostão, ou pelo Xico Sá, por gente que vive ou viveu do e no futebol, e não por alguém como Ricardo Teixeira, que só está lá há 21 anos porque era genro de João Havelange, outro elemento que adora o poder eterno, para que a seleção brasileira volte a ser formada por jogadores do Flamengo, do Corinthians, do Palmeiras, do Galo, do Inter, do São Paulo, do Santos, do Fluminense, para que a seleção brasileira use camisetas da Penalty ou da Lupo, jogue no Maracanã, no Morumbi, no Beira-Rio, no Couto Pereira, no Mineirão, e não em Londres, para onde não posso ir com tanta frequência assim.
Autor: Flavio Gomes Tags: Brasil, CBF, Globo, Ricardo Teixeira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...