sábado, 30 de janeiro de 2010

Não adianta mulher bonita para conter violência de torcedores



Colocaram quatro belas gataças para fazerem uma campanha para a tentar colocar a paz no futebol. Milena Toscano, Fernanda Machado, Fiorella Mattheis e a mais linda das quatro, a gaúcha Sheron Menezes aparecem no anúncio como incentivo.

Mas não adianta, pois torcedor fanático é sempre bruto. Fanatismo futebolístico está muito em coerência com a personalidade agressiva dos machões torcedores, sempre com as cabeças anestesiadas por álcool.

E cá pra nós, quem é fanático por futebol, pouco quer saber de mulher. Deixem essas gatas para nós, que gostamos muito mais de mulher do que de futebol.

O negócio dos torcedores é perna cabeluda de jogador. Dá para ver que é disso que os torcedores fanáticos gostam.

Outro vídeo foi gravado, com outras lindas atrizes e outros times, na versão paulista:

sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Ingleses usaram música de qualidade para animar torcida em 1990

Enquanto no Brasil temos que aguentar canções bobocas e ufanistas, tipo "Mexicoração" "Voa canarinho", "Vinte Milhões em ação" (só se for 19 milhões. Eu não estou incluído!), entre outras bobagens, feitas para hipnotizar os brasileiros e obrigá-los a amar 11 panacas vestidos de amarelo, lá na Inglaterra, em 1990, a torcida, que não é tão alienada como a brasileira, já que ingleses sabem que futebol é só esporte e nada tem a ver com patriotismo ou outras pataquadas "importantes", foi animada por ninguém menos que a tradicional banda NEW ORDER, com respeitável trajetória e grande qualidade musical. Eu mesmo sou fã da banda.

Mais uma vez temos o exemplo de um país desenvolvido e de povo muito bem educado, que mostra coerência e inteligência até mesmo num evento de puro entretenimento, como o futebol. Os brasileiros, povo bastante infantilizado pela mídia e pelas regras sociais ainda morre e quer continuar morrendo pelos amarelados que não vão melhorar vida de nenhum brasileiro, a não ser a deles mesmos. Brasileiros, acordem desse sonho! Ainda étempo!

Vamos a tradução da letra da música World in Motion, composta e gravada pelo New Order, com a participação da seleção inglesa de então.

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Ferrari apresenta novo carro

Finalmente a famosa escuderia, idolatrada por muitos, apresenta um carro realmente competitivo, porque o da temporada passada não foi muito longe. Não vou detalhar nada porque sou leigo na parte técnica. Pelo menos é um carro bonito.



Resta saber se a equipe deixará o discretamente arrogante Fernando Alonso liberar Felipe Massa para tentar vencer nesta temporada.

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

Alienação?

O Estado repressor do período militar contrasta com o novo Estado, o paternalista, criador do bolsa-escola, bolsa-família e outros “benefícios”, caracterizando-se como assistencialista ao extremo, quando se deveria atender a necessidades primordiais, como as sociais. Enquanto isto, o brasileiro se aliena com o futebol, cerveja, carnaval, Big Brother Brasil etc., fazendo com que a cultura se tornasse mais orientada para o Estado do que para a representação.

Persistem e agravam-se os problemas sociais; as desigualdades aumentam, o desprestígio dos políticos perante a população cresce. Com isto, o cidadão eleitor passa a buscar um líder carismático e salvador da pátria, fazendo com que esta omissão retarde o processo democrático, que caminha em marcha lenta.
Diante deste quadro, o período eleitoral deixa de ser um momento de reflexão e discussão para tornar-se um espetacular leilão de votos (quem dá mais?) em troca de cestas básicas e promessas de favores.

No ano de Copa do Mundo, antecedida pelo espetáculo carnavalesco brasileiro, como abordar a questão política, em meio a questão “bolística”? Como discutir eleição para governadores, senadores e deputados estaduais e federais? A resposta não é fácil, pois o brasileiro é apaixonado pelo futebol. Não se trata de sucumbir uma em detrimento de outra, porém, não esquecer que o amor pelo Brasil deve ser maior que pelo futebol.

A Copa do Mundo é um momento esperado durante quatro anos, principalmente devido ao favoritismo da seleção brasileira; cada brasileiro se sente mais patriota, sente orgulho em mostrar a bandeira, vestir verde e amarelo e demonstrar seu amor pela pátria. Isso é reflexo de um povo que tem poucos motivos para comemorar e nesse momento, consegue sentir o gosto do valor e da vitória, desde que a seleção traga a taça para casa.

Por que não demonstrar um pouco deste amor no momento da escolha de seus candidatos no período eleitoral? Estes são os jogadores que decidirão os rumos da nação durante os próximos quatro anos e suas decisões refletirão diretamente sobre nós e serão de grande importância. Acabada a euforia da Copa, o brasileiro tende a voltar para seu anonimato, esperando a próxima; essa condição é muito desoladora, pois a felicidade talvez venha de quatro em quatro anos, durante apenas um mês.

É necessário resgatar o valor do voto como mecanismo de manifestação política e o momento eleitoral deve ser encarado com seriedade por todos, nos mais variados ambientes. Ser alienado não é condição permanente. Com um pouco de boa vontade e coragem para sair do comodismo, é possível reverter esse quadro. Ser cidadão é antes de tudo estar sujeito a aprender a mudar, não desistir e não esperar vantagens individuais no final, mas acima de tudo, acreditar e persistir sempre.

Nesse intuito caberia a população fiscalizar, pressionar conscientemente, pois nós somos parte do todo e os maiores interessados, acreditamos que ser cidadão antes de tudo é ser político e ser político não significa fazer discursos no palanque, mas ser atuante e consciente, não apenas exercendo um direito, mas, sobretudo um dever para com a pátria.

Com isso, buscar atingir a tão almejada mudança e o fim da alienação. Ser um verdadeiro brasileiro é muito mais que vibrar pelo futebol, pular carnaval, sobreviver com quatrocentos e quinze reais mensais. Devemos acreditar que, lançando as primeiras sementes, cultivando-as com responsabilidade, mesmo que em meio a tantos dissabores, podemos um dia colher bons frutos. Sabemos que isso pode levar muito tempo, porém é necessário descruzar os braços e fazer algo pela emancipação e pelo amadurecimento da democracia.


segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Apresentado carro da equipe Mercedes

Como sabemos, a Brawn GP virou Mercedes GP e contratou, além de Nico Rosberg, ninguém menos que o mega-campeão Michael Schumacher.

O carro é belíssimo, predominantemente prateado (na minha opinião, acho o prata uma cor que fica sempre linda em veículos), seguindo a tradição da montadora.

Se Schumacher estiver ainda em forma e se lembrarmos de seu desempenho na categoria, esse carro será um carro campeão. Mais uma vitória para Ross Brawn, que ganhou em 2009.

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Futebol é papo chato

Porque sempre que saio na rua, quando tem vários homens reunidos, eles só falam em futebol? Time isso, jogador aquilo, campeonatos, partidas, atuação de juizes. Pô, não tem outro assunto, não?

O mundo é cheio de coisas que poderiam ser assunto para conversas. Política, artes, transportes, religião, ciência (quem é que vai querer falar de ciência hoje em dia? Somente um nerd, que é intelectualizado) e principalmente mulher, a melhor coisa do mundo. Até mesmo outros esportes poderiam virar assunto. Hockey no gelo, por exemplo.

Falar sobre futebol, tudo bem. Mas falar SOMENTE sobre futebol é pura sacanagem. Ou os homens não têm o que conversar ou são burros mesmo, tapados que só se interessam por ver 11 varões correndo atrás de uma bola em um campo esverdeado e mais nada.

Ora, tenho mais o que fazer!

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Como identificar um macho enrustido

Eu já havia prestado uma singela homenagem aos machos enrustidos, espécie que se reproduz sem parar e vive se escondendo dos recenseadores, não aparecendo por esse motivo nas estatísticas de qualquer pesquisa. Enumero aqui as características dessa bisonha espécie que acaba com a alegria de qualquer nerd, já que os enrustidos vivem roubando as mulheres maravilhosas que deveriam ser dos outros para depois largá-las feito troféu enferrujado. Vamos lá. Aprendam a identificar:

- São todos do sexo masculino, pelo menos fisicamente;
- Adoram futebol e são fanaticamente fiéis aos seus times;
- Se casam com as gatas mais lindas que conhecem para depois largá-las cometendo adultério ou trocando-as com outras atividades;
- São todos movidos a cerveja.
- Quando estão empolgados, não falam, grunhem aos berros, feito trogloditas.
- Consideram o automóvel a extensão de seu corpo.
- Detestam tudo que é doce, sobretudo na alimentação.
- A beleza facial deles está no cartão de crédito.
- Quando um macho encosta neles em um ônibus lotado, não se afastam.
- Em banheiro público gostam de usar o mictório para ficar comparando os pênis deles com os dos outros. E acabam gostando...
- Nunca falam mal de um homem, mesmo quando o tal pega a mulher que eles cobiçam.
- Amam o jogador Adriano e o José Mayer, considerados seus heróis e nunca falam mal deles (alguns enrustidos até gostariam de se envolver com eles...).
- Preferem axé, pagode, sertanojo (nas zonas rurais) e dance-music. Acham que rock é música de bicha (olha só quem fala...).
- Adoram bater em quem eles acham inferiores.
- Quando são traídos pelas mulheres, preferem matá-las do que acabar com os "Ricardões".
- Assistem preferencialmente filmes eróticos onde apareçam outros homens pelados. Costumam desconversar dizendo que se "imaginam no lugar dos 'astros' ". Mas é evidente que se excitam com homens pelados.
- Nos finais de semana preferem curtir na companhia de outros homens.
- Acham frescura não dirigir só porque bebeu um álcoolzinho.
- E nunca se assumem gays, porque senão, não seriam enrustidos. Até porque os gays assumidos são pessoas dignas e de respeito, coisa que não faz parte das características dos enrustidos.

Agora, com vocês, o Hino dos Enrustidos:

Futebus



Esses são alguns dos times brasileiros representados pelos ônibus que servirão suas equipes. Não gosto de futebol, mas gosto de ônibus desde criancinha. gostei das pinturas utilizadas neles.












De brinde, no alto, um ônibus que serviu a $ele$$ão na última copa. Ele não é VW, é estrangeiro, Hyunday encarroçado pela Setra.

Amigo de fé, irmão camarada


Ué! E o Erasmo, como é que fica?

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Futebol e Alienação

Texto excrito por Heitor para o site Artigos.etc.br

Sinceramente não sei dizer o que é mais impressionante, se o poder de alienação do Estado ou a capacidade de se deixar alienar do povo brasileiro.

È perfeitamente normal para crianças, adolescentes ou até mesmo mulheres ou gays carentes passarem o seu precioso domingo correndo atrás de jogadores de futebol. Mas para homens adultos, pais de família, é simplesmente ridículo.

Ainda não conseguir descobrir qual o prazer de perder duas horas da minha vida em frente a uma TV ou num campo de futebol contemplando a horrível cena de um monte de machos suados e robustos correndo atrás de uma bola. Pela minha lógica, é bem melhor ficar na praia vendo um monte de mulheres gostosas e seminuas.

Só mesmo um excelente aparelho alienante para conseguir isso. Não é pra menos, na década de 70, a ditadura militar, constatando a falta de idealismo e de patriotismo do povo brasileiro, frente às constantes provas de uma pátria madrasta, solicitou a composição de uma música focada no futebol, única coisa ainda não ruim que tinha pra mostrar. Daí surgiu o famoso “Cento e vinte milhões em ação…” levando uma alienada multidão ao delírio patriótico. Com isso, todas as outras questões essenciais, como, saúde, educação, desemprego, foram esquecidos. O brasileiro virou patriota do dia pra noite. Mais um ponto pra ditadura.

Atualmente a ditadura veste roupagem de “democracia” e continua necessitando dessa ferramenta para fins políticos.

Quem sai lucrando com isso são os jogadores de futebol, os donos dos times, a imprensa em geral e as empresas que anunciam seus produtos. Os coitados dos alienados, conhecidos popularmente como “torcedores” só levam a pior. Gastam muitas vezes o dinheiro que não têm, passam o dia gritando “É… cam-pe-ãooooooooo…”, carregam nas costas os jogadores suados e outros torcedores, carregam pesadas bandeiras num sol de rachar, levam porrada da polícia, dentre outros “prazeres do futebol”.

Enquanto isso, os “heróis” desfrutam de hotéis quatro estrelas e de belas mulheres.

Tamanha babaquice não tem limites. Aonde se chega se houve a pergunta: “E aí, viu o jogo”? A imprensa não veicula mais notícias, apenas as inúteis informações sobre futebol: “Porque Zezinho ta machucado, porque Dadinho ta com o joelhinho inchado…” Tenha dó, né?

Com a verba utilizada na construção de estádios, para fins de realização da copa do mundo em nosso país, dava para construir casas populares para uma infinidade de pessoas e ainda investir na educação e saúde, que continuam capengas.

Se o povo brasileiro valorizasse o trabalhador da mesma forma que valoriza o jogador de futebol, nossa realidade não seria tão miserável. O próprio operariado, apesar de sua consciência indicar que o seu ofício é um milhão de vezes mais importante do que os feitos dos jogadores de futebol e que para isso, recebe um milhão de vezes menos que os jogadores, mesmo assim, aplaude os jogadores como se estivessem produzindo algo essencial para o país. Que outra denominação podemos dar a isso?

O povo brasileiro precisa se valorizar e acordar, sair da adolescência, deixar essas babaquices no passado e ocupar-se de coisas úteis, que traga algum retorno promissor para sua vida.

----------------------------------------
COMENTÁRIO DO DONO DESTE BLOG: Valeu, Heitor! Muito sensato o seu texto. Pena que poucos irão concordar. Estão hipnotizados pelas maravilhas mostradas pela mídia.

O crack da bola

O jogador Jobson, ex-Botafogo admitiu que é viciado em crack (que trocadilho!).

Torcemos que ele se livre do vício. Afinal, não desejamos mal nem ao pior dos crápulas.

Mas este episódio mostra que no mundo do futebol, não existe essa de "todo mundo é santinho". Nem o Kaká é santinho, pois se uniu aos corruptos pastores da Renascer e poderá se tornar um deles.

Se investigar profundamente, pode aparecer mais sujeira dentro do universo futebolístico.

Quem viver, verá.

terça-feira, 19 de janeiro de 2010

Dunga só deveria convocar os que jogam no país

Não sei porque os brasileiros trouxas vivem associando o "amor" que sentem pela $ele$ão Brasileira com patriotismo, se nem os jogadores da mesma são patriotas. Em troca de muito dinheiro e boa vida, os sub-alfabetizados jogadores, que mal sabem falar o português, assinam contrato com clubes de outros paises, sobretudo da Europa e por isso acabam se mudando para lá.

Sei que futebol é algo para não se levar muito a sério, para curtir levando na brincadeira. Até aí concordo. Mas querer que a $ele$$ão se torne símbolo cívico do país éuma palhaçada de quem é carente e usa o sucesso alheio para disfarçar o próprio fracasso.

Esses jogadores que vão para o exterior querem que o país se exploda. Querem que o passado de criancinha pobres e famintas seja enterrado bem lá no fundo e preferem curtir suas - belas - mulheres dentro de mansões gigantescas e carrões-esporte fabricados na Europa. Só que isso tudo ao som de um horrendo pagode, poisnem para eles tudo é perfeito.

E o povo continua deslumbrado, achando que esses jogadores irão salvar suas vidas.

Recado para Dunga

Dunga, pelo amor de Deus, pare de chamar os jogadores "estrangeiros". O pessoal não vive comparando a $ele$$ão a um exército? Então! Será que o general deve chamar soldados desertores para a batalha? Mesmo que eles representem o "exército inimigo"?

Seria muito justo que cada seleção só escale os jogadores que jogam no próprio país. É o mínimo que pode ser feito em respeito e coerência ao torcedor e a o enorme salário que alimenta os bolsos dos jogadores.

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Fanáticos por futebol se irritam com vídeo polêmico

Postei no YouTube um vídeo em que mostra parcialmente a conquista da vaga da Seleção Amarelão para a copa deste ano, com áudio integralmente mantido, mas com imagens de gente sofrida (a maioria da África) sendo colocadas após o primeiro gol.

Muita gente comentou horrorizada, mas sem citar argumentos convincentes. Acharam que o vídeo era de mau gosto e que as imagens refletiram a realidade da África e não a do Brasil. Mas ué, a próxima copa não será na África?

A verdadeira intenção foi coloocar imagens chocantes de gente desnutrida, miserável. A maioria que pude encontrar foi da África. A Seleção Amarelão pode até ser a favorita nesta copa, como é em todas, mas só sediará (imerecidamente) em 2014. O assunto deste ano é a copa da África.

Iludem as pessoas que pensam que a realização desta copa irá melhorar a vida dos africanos. Somente a de quem estiver diretamente envolvido (jogadores, cartolas, equipe técnica). Futebol é apenas lazer e nada traz de relevante para melhorar a vida de qualquer um em qualquer lugar.

Mas paises subdesenvolvidos (páises africanos e o Brasil, por exemplo), com gente mal-informada e carente, que acredita em qualquer mito, realmente toma o futebol como totem absoluto e os jogadores como sacerdotes, prontos a melhorar a vida de quem acredita neles, nem que essa "melhoria" venha na forma de uma entrada de uma bola em uma trave.

Pobres não precisam de circo. Precisam de melhores condições de vida. Futebol é uma ilusão que só irá tirá-los da realidade durante duas horas. Depois volta tudo como estava antes do jogo.

Quem é informado e esclarecido sabe que futebol é um mero esporte, criado para entreter apenas e que não pode ser usado para substituir o verdadeiro motivo de felicidade: vida digna com emprego, boas condições de vida e amigos. Porque só os infelizes acham que o futebol é a sua única alegria.

Precisamos arrumar a casa antes de fazer uma festa. mas preferem fazer a festa antes. E a cada festa, a sujeira aumenta. Quero ver quem vai limpar esta sujeira acumulada.

domingo, 17 de janeiro de 2010

A Rede Globo adora associar futebol com politização

É sempre a mesma história: Seleção brasileira joga no Haiti para "conscientizar" as pessoas sobre os problemas sócio-econômicos de lá; Jogadores jogam em campo na prisão em que Mandela ficou preso. Jogos conscientizam isso, jogos conscientizam aquilo.

Será que a Rede Globo e o Zé poveco brasileiro não sabem que futebol é APENAS LAZER e que nada tem a ver com patriotismo, com política, assistencialismo social, caridade, rebeldia ou qualquer coisa que fosse?

O dia em que as pessoas derem um pouco menos importância ao futebol e percebessem que o tal esporte é apenas um lazer feito para desenvolver o físico e, infelizmente, também desenvolver o sentimento de egoísmo através da competitividade, o mundo (principalmente o Brasil) realmente estará mais evoluído.

Video da Seleção Amarelão

Um vídeo sobre a conquista da vaga na copa pelos mercenários amarelos aqui neste blog? Assistam até o fim e entenderão o porquê da presença do alienante acontecimento aqui.

Ah, pessoas com problemas cardíacos poderão assistir. Mas pessoas sem-coração irão se chocar. As sem-cérebro que acham que futebol é mais importante que tudo, também ficarão chocadas.

Assistam ao vídeo aqui. A incorporação foi bloqueada.

Futebol - O Esporte da Ilusão

Escrito por André - Site Via Cômica

Tenho alguns questionamentos em relação ao futebol e se ele não é culpado do Brasil ser a merda de pais que é hoje!!! O futebol é um esporte limitado onde o pior pode vencer ao melhor. Qualquer imbecil que consiga chutar uma bola pode praticar sem treinar: Tentem jogar Basquete, Vôlei, Tênis, boxe, etc...Todos os esportes são mais complexos que o futebol

– Será que o esporte mais popular do mundo é o futebol? E o Rúgbi? O Beisebol? O Tênis de mesa? Hóquei? Por favor, venhamos e convenhamos - Futebol é um esporte limitadíssimo que qualquer imbecil pode praticar e falar (Observe os craques e os comentaristas) pois nada existe a falar de futebol

– Talvez o que fascine é a imprevisibilidade – Não existem bons técnicos de futebol – A autoridade de um técnico é definida pelos seus salários e não por sua qualificação – Quantas pessoas não são marginalizadas por não conseguirem jogar um esporte tão sem graça? Até os 29 anos eu jogava futsal 3 vezes por semana e depois cansei. Fico impressionado como as pessoas se fazem de felizes por nada, absolutamente nada

– Os jogadores de futebol, em sua maioria são alienados – a maioria sai das vilas e favelas e jamais investe um centavo em projetos sociais fodoes –Onde Ronaldo papa-cú investe seus rendimentos que venham a ser produtivos para a sociedade? Não são nada mais que escoria intelectual nas mãos e empresários ladrões em uma grande festa de alienados. Aqui na minha cidadezinha tem dezenas de escolinhas que exploram os pais dizendo que seus filhos poderão ser craques que nunca vão ser: Isso é certo?

Lembro de quando apareci com uma bola de Rúgbi e mostrei para uns amigos – Só faltaram me mandar para o sanatório – A quadra de tênis que “construi” num terreno baldio ficou como fumodromo – tudo é pelo futebol e para o futebol esquecendo que um povo inteligente deve saber praticar e conhecer uma grande quantidade de esportes

– Tava na hora de dar um tempo com o futebol pois somente que ganha são empresas e empresários, os gays enrustidos e os traficantes de anfetaminas alem da enorme corrupção dos antidopings e o povo se fode por nada e por não querer pensar

– O futebol fracassou como o esporte nacional do Brasil, afunda seu povo em ilusões e brigas insanas e enriquece imbecis – Penso que posso estar sendo radical mas tenho certeza que não estou errado pois não posso admitir que alguém que ganhe milhões não ajude seu povo. Ta na hora de dar um tempo para o futebol...Buscar noutros esportes a solução para um povo tão preguiçoso e atrasado. Resumindo: O futebol é a perda de tempo mais lucrativa que existe para países semi-civilizados.

-----------------------------------
COMENTÁRIOS:

ivandro disse... Ja não acompanho a tempo campeonatos de futebol cheguei a conclusão bem igual a qual voçê retrata neste texto,O povo tem que despertar para estas verdades,enquanto isso tem gente gente que deixa de comer para ir assitir uma partida de futebol. 13:30

Rodrigo Piva disse...
O futebol é muito bem utilizado pelos políticos, ainda mais quando o povo é ignorante em sua maioria como o nosso. Basta ver o apoio maciço para a Copa 2014. Vai ser talvez o maior roubo da história do Brasil e mesmo assim vão aplaudir de pé. Enquanto isso, os espertos picaretas incharão seu patrimônio enquanto os idiotas batem palmas, brigam e se matam. Abração 14:18

Calila das Mercês disse...
André, o que acho mais engraçado são aquelas entrevistas no final dos jogos. Onde o repórter pergunta aguardando aquela resposta óbvia... O jogador perde e ele pergunta o que ele achou do jogo, e aquela mesma resposta de sempre... "A equipe poderia ter jogado mais, mas vamos treinar mais para o próximo jogo bla-bla-blá coisa e tal..." Saudações 23:46

Guilherme Freitas disse...
O futebol é um esporte democrático, pois só uma bola basta. Porém, esse mesmo esporte demcrático não reflete democracia. No Brasil então ele é como um ditador. Quem não joga, gosta de futebol e diferente de todos. Minha tese de TCC foi sobre isso, o porque no Brasil a mádia só liga pro futebol. Era ano de Pan no Rio e estive lá, visitei excelentes complexos esportivos que estavam em festa e hoje são elefantes brancos. Lamentávelmente o futebol atrai todo o mercado publicitário e ninguém investe nos outros esportes Trabalho desde 2006 cobrindo natação. Os atletas em sua maioria são de classe alta, média, mas não há investimentos, foram em clubes grandes. Pude cubrir competições no exterior em alguns lugares é a mesma coisa (América Latina e América do Sul), mas em outros é totalmente diferente (EUA e Europa). Por isso que temos que aplaudir e atletas como César Cielo, que surgiu do nada no interior e graças a sua persitência e apoio da família que bancou seus treinamentos nos EUA se tornou um campeão olímpico. Esperem para outra febre poli-esportiva apenas em 2012. E quanto ao Rio-2016, que se dane. O Brasil não tem condições de sediar evento mundial algum aqui. 13:55

Cézar Felício disse... O único ponto que concordo desse texto é o fato de existir um monopólio na área de esportes do Brasil, apesar de sermos também os melhores em voley. A sua opnião de esporte limitado talvez se deva à sua falta de familiaridade com o esporte. Falar que qualquer um que saiba chutar uma bola pode jogar é brincadeira... Tente jogar só chutando uma bola e veja o resultado totalmente ridículo. Na minha visão Futebol é um dos esportes mais complexos e difíceis de jogar ao lado do Tênis(quem já tentou jogar sabe o que estou falando), Voley e Rúgbi são infinitamente mais fáceis que futebol. Um basta saber jogar a bola para o outro facilmente e o outro agarrar ela de baixo do braço e sair correndo na hora certa. Sou um cara atlético e não dispenso nenhum esporte com exceção de Handebol e Futebol Americano/Rúgbi. Para mim esse texto teve uma visão muito simplória do esporte em si. 17:07

desvinculos disse...
Fala Graforréia! Concordo amigo, futebol é mais farsa que o BBB, até imaginamos o que rola nos bastidores, mas a sujeira é muito maior!!! Com o apoio da Globo então, aí a situação piora mais... Prefiro a NBA! 07:28

LL disse...
Bom dia André! Confesso que o futebol não me toma nem cinco minutos por mês. No entanto tenho a minha opinião pessoal acerca deste desporto. A saber: - Dirigentes corruptos. - Dirigentes que corrompem. - Árbitros corruptos. - Povo alienado. - Jogadores ignorantes para tudo o que não seja redondo, vulgo bola, p****, e vinho verde. No entanto não concordo contigo quando dizes que qualquer um pode jogar futebol. Penso que é um desporto (profissão) muito exigente em termos de preparação física, e também é preciso ter talento!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...